Seguidores

terça-feira, 27 de março de 2012

Mística...

Mística...
Luz secreta na mística noite
Nua e desnudante lua
Tua face oculta
Teus segredos
Agitam marés, redemoinhos,
Rajadas de vento feito açoite...

Mística lua
Por onde trafegam os anelos
Que martelam teus sentidos
Transformando-se em tormento
Vai Lua
Vai cheia no clarão da noite,
Que ainda reténs em teus pensamentos
Como bem descreveste de tuas janelas...

Mística lua
Vai cheia
Reflete nas ondas aquele teu dia,
Tua tola imagem...
Ali em frente a praia, o barulho das ondas
O trem da meia noite passou
Na tua curta viagem
Levou a lua dos amantes
Para o porto ou outras paragens...

A lua será a mesma?
Ou nada será como dantes?

(©by Adilson S. Silva)

Um comentário:

  1. A lua é sempre bela,mas creio que nunca,a mesma.
    Abraços.

    ResponderExcluir