Seguidores

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Ama-me...




Ama-me, sem que me entendas,
Porque entender-me é difícil.
Surpreende-me
Com essas coisas que parecem tolas,
Porque não existe nada óbvio no amor.

Não te escrevo nenhuma carta de amor,
Mas te existo num poema,
Quando salto cego para o próximo verso
E invento um sonho,
Onde, por um momento, tudo é verdadeiro.

Adilson Shiva



Ámame…

Ámame, sin que me entiendas,
Porque entenderme es difícil.
Sorpréndeme;
Con esas cosas que parecen tontas,
Porque no existe nada obvio en el amor.

No te escribo ninguna carta de amor,
Pero te existo en un poema,
Cuando salto ciego para el próximo verso
E invento un sueño,
Donde, por un momento, todo es verdadero.

Adilson Shiva,

2 comentários:

  1. esse sentimento tão simples mas ao mesmo tempo tão complexo... lindo poema.

    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado minha querida , ja estava estranhaado a sua ausencia..
      Abraços!!!

      Excluir