Seguidores

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Vazante...



Sou um rio em vazante
me perdendo no oceano,
para fazer minha alma navegável.

Sou a solidão e sua origem,
Já não sou crente e meus lábios imóveis
já não dizem ou sonham ...

Reflujo…

Soy reflujo de un rio,
perdiéndome en el océano
para hacerme el alma navegable.

Soy la soledad y su origen,
ya no soy creyente y mis labios inmóviles
ya no dicen o sueñan…

(Adilson Shiva)

2 comentários:

  1. Belo e profundo!
    Acho que minha alma é navegável, mas sou a única navegante.

    ResponderExcluir