Seguidores

sábado, 22 de setembro de 2012

Porque hoje é sábado...


(Para minha mulher...que nunca me deixou sem um beijo)

Amanhece sem pressa e eu te vejo dormindo.
Tua voz amanhecida repete os últimos versos,
De um poema que recitei ao teu ouvido:
“eu te amo”.

Fechos os olhos e te pinto em um retrato,
Que nenhum outro verá... Doce e branco,
Como a paz que sinto,
Quando aproximo meus lábios dos teus,

Um beijo, doce e picante,
Nas diferentes áreas da língua...
E voamos,
Nada mais...

(©By Adilson S. Silva)

Um comentário: